Entenda Arya Stark x Homens Sem Rosto em Game of Thrones

Após se recusar a assassinar Lady Crane e tentar voltar para Westeros, Arya Stark foi esfaqueada pela Criança Abandonada no episódio da semana passada. Como ela sobreviveria? Várias teorias foram criadas após ela terminar o episódio andando sangrando por Braavos. A gente nunca achou que ela realmente fosse morrer (ou não queríamos acreditar), mas a saída para isso não acontecer foi… preguiçosa?



As cenas de Arya tiveram ação, claramente, mas no final de tudo a história pareceu preguiçosa… O arco das duas últimas temporada de Arya terminaram de uma forma sem inspiração e nada interessante. No final das contas, as teorias sobre o que aconteceria hoje acabaram sendo mais interessantes do que o que realmente aconteceu. (Falando nisso, a atriz Maisie Williams falou sobre o assunto)

Como Arya sobreviveu

Depois de Arya ser seriamente esfaqueada, todo mundo começou a imaginar o que iria acontecer. Por exemplo, será que Arya realmente iria sair andando pelo mercado de Braavos, jogar um grande saco de dinheiro, tudo isso sem sua espada para protegê-la, mesmo após ir embora sem licença de um “culto”?

E um membro desse culto (Criança Abandonada) realmente seria tão ruim em matar pessoas e iria esfaquear Arya várias vezes, dar alguns ferimentos não-fatais? Não tentaria se certificar melhor, como esfaquear em… outra parte do corpo?

A magia dos Homens Sem Rosto envolve mudanças de rosto, por isso diversas teorias puderam surgir daí. Talvez não foi Arya a pessoa esfaqueada. Talvez “Arya” era, de alguma forma, Jaqen H’ghar testando se a Criança poderia superar seu rancor contra Arya e realmente se tornar “ninguém”.

Nada disso. Tudo foi exatamente o que parecia ser.

No episódio, Arya, bem ferida, foi até os bastidores da peça de teatro pedir ajuda para Lady Crane. Lady Crane trocou a roupa de Arya e a ajudou, antes de ser descoberta e terrivelmente assassinada pela Criança Abandonada. Mas Arya conseguiu escapar e ser perseguida pela garota por toda Braavos até chegar naquele lugar onde ela foi dormir alguns episódios antes – tudo era uma armadilha.

No episódio 6 (leia a crítica aqui) Arya recuperou sua espada, Agulha, a tirou em seu quarto e soprou uma vela. Agora, nessa semana, a Criança chegou com sua faca, Arya puxou sua espada e apagou a vela – e a cena ficou preta. Arya pode ter treinado no escuro, pensando que esse momento chegaria, e também teve seu treinamento enquanto estava cega, ajudando-a a saber lutar sem ver.

Depois, de alguma forma Arya entra no templo dos Homens Sem Rosto e adiciona o rosto todo ensanguentado da Criança, sem olhos, no Salão dos Rostos. Jaqen admite que aprovou que a Criança a matasse, mas a parabeniza por ter sobrevivido à tentativa e afirma que ela se tornou “ninguém”. (??)

Arya então diz que é Arya Stark e que está indo para Westeros, e isso parece ser o suficiente para convencer Jaqen, que deixa ela ir embora.

Homens Sem Rosto nos livros



Todos que leram os livros costumam reclamar do enredo de Arya na Casa do Preto e do Branco. Nos livros, até então, Arya ainda está com os Homens Sem Rosto, então os leitores ainda não sabem se ela vai deixá-los (e como), embora a maioria acredite que ela vá embora em algum momento. Não se sabe o desfecho, mas ficou claro que não vai ser por se recusar a matar uma atriz, porque todo o enredo da trupe de teatro já foi resolvida em um capítulo de amostra do The Winds of Winter. Será que George RR Martin dará um final mais satisfatório, então?

Mas vamos falar sobre a forma como os Homens Sem Rosto foram retratados na série.

Primeiramente, parece só haver dois. Nos livros, Arya interage mais com dois Homens Sem Rosto – a Criança Abandonada e o “homem bondoso” – mas a Casa do Preto e do Branco é um lugar movimentado com atividades. Em um momento, Arya observa uma reunião de um grande grupo de Homens Sem Rosto discutindo seus próximos alvos. Mas na série parecem existir apenas Jaqen e a menina.

Também há a questão de identidade. O ponto central dos Homens Sem Rosto é que você dá sua identidade para o culto, entrega seus rancores e concorda em ser “ninguém”. No final da temporada passada – quando “Jaqen” bebeu veneno e Arya tirou o seu rosto e viu que não era ele, até um outro “Jaqen” aparecer atrás dela – parecia dar força a essa tese dos livros.

Nessa temporada, entretanto, os criadores da série decidiram construir a história em torno do rancor pessoal que a Criança Abandonada tem por Arya (ela é Ninguém e tem muitos sentimentos e rancores para ser Ninguém, não é?). E por isso não faz sentido. Ser Ninguém não é apenas ter uma fantástica habilidade em matar. É sobre, de novo, entregar sua identidade para o culto. E Arya se recusou a fazer isso para não ter que assassinar quem eles mandassem.

No final das contas, a solução para a história de Arya pareceu extremamente preguiçosa e indo contra o que foi construído até agora. Deu a sensação de duas temporadas jogadas no lixo por algumas cenas de ação. O que vocês acham?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.