[Crítica] Scream Queens: 1×08 – Mommie Dearest

Esse talvez é o nosso episódio preferido de Scream Queens. Até agora. O episódio iniciou com Grace (Skyler Samuels) conversando com Cathy Munsch (Jamie Lee Curtis) sobre o incidente da banheira. Dean Munsch prometeu contar sobre o incidente, mas ao chegar lá diz que não lembra de ter falado isso, que provavelmente estava drogada de Klonopin. Ela diz que Feather (Tavi Gevinson) é o Red Devil, e já que agora ela está presa, não há mais nada para se preocupar.

E então chegamos na primeira ótima cena do episódio. Cathy vai tomar banho em sua casa e o episódio faz uma referência à Psicose (1960), àquela cena mais que clássica do banho. Para quem não sabe, a Jamie Lee Curtis é filha de Janet Leigh, que interpreta Marion Crane em Psicose, protagonista dessa cena clássica. Mas, claro, para não ficar apenas homenagem por homenagem, a cena acaba com Cathy dizendo que “já viu aquele filme umas 50 vezes” e bate no Red Devil.
A cena segue com luta entre Cathy e não apenas um, nem dois, mas três Red Devil. Ou melhor, dois Red Devil e o juiz da Suprema Corte Antonin Scalia. Ela mostra toda sua habilidade em luta contra os assassinos e no fim eles acabam indo embora. Vamos relevar que em nenhum momento ela tentou puxar a máscara de um deles, principalmente daquele que ficou caído no chão do banheiro durante alguns minutos.

 

Na casa Kappa, Chanel (Emma Roberts) está decidida que Zayday (Keke Palmer) e Grace são as assassinas. E ela pede que as Chanels mostrem as evidências que provem isso. E, claro, nenhuma delas traz uma evidência real, para nosso deleite. Hester (Lea Michele), por exemplo, mostra que as menstruações de Zayday e Grace estão sincronizadas. E ela diz aquele ditado que todo mundo diz (só que não), que aquelas que tomam pílulas juntas, matam juntas. Chanel fecha o festival de “provas” sem sentido dizendo que se você quer que alguém faça algo certo, tem que pagar muito dinheiro. E é isso que ela planeja fazer!

 

Outro momento maravilhoso é com Denise (Niecy Nash). Agora ela mora na casa Kappa e está na cozinha fritando sticks de mussarela. Até aí tudo bem, se não fosse o pequeno detalhe dela estar fritando no óleo que fritou a cara da senhorita Bean. Sim, o óleo não foi trocado. Como Chanel #2 (Billie Lourd) bem explicou, elas não comem por lá. Mas mesmo assim Denise não se importa.
Chanel #2 pede para Denise pensar no maior número que conseguir. Denise fala “apenas” 3 milhões de dólares e explica de maneira hilária o que faria com essa quantia. Em seguida, Chanel #2 pergunta se Denise aceitaria esse dinheiro em troca de incriminar alguém. Sim, ela quer pagar isso para que Denise encontre evidências que Grace e Zayday são as assassinas. Qual seria a motivação das Chanels?

Lembra de Jennifer (Breezy Eslin)? Aquela blogueira de velas que todo mundo imaginou que já teria morrido há muito tempo? Finalmente sua hora chegou. E a cena também foi ótima. Aconteceu enquanto ela fazia uma de suas resenhas sobre velas e o Red Devil deixou o seu corpo entre diversas velas (e com nelas grudadas no corpo) em cima de uma mesa, assustando todas as Chanels e Denise.
Vale lembrar que isso aconteceu pouco depois de Denise perguntar a Jennifer sobre Zayday. Ela tentou encontrar alguma pista para Zayday ser a assassina, mas sem sucesso. A única coisa suspeita que Jennifer conseguiu imaginar foi a vez que Zayday contou história em que afirmou que queria se vingar de todas as garotas ricas. Mas Zayday ouviu isso tudo e fica com raiva que Denise e Zayday estão especulando sobre ela. Como Jennifer morreu horas após isso, seria Zayday uma das assassinas? Achamos que não, apesar das diversas pistas nessa direção que a série insiste em dar. Parece ser apenas para nos despistar. 
Ainda sobre Denise, essa policial nada honesta, ela pede adiantamento de 10% para as Chanels. Nesse mesmo episódio temos outra coisa maravilhosa: Denise usando roupas e se vestindo como as Chanels!
E como sempre Chad Radwell (Glen Powell) tem que ter algum destaque, ainda mais em suas cenas ao lado de Chanel. Ela conta que eles têm a “noite dos 1000 elogios”, onde os dois ficam sentados dizendo elogios um ao outro. Mas digamos que a noite não dá muito certo, pois Chad não sabe tão bem como elogiar Chanel da maneira que ela gostaria.

Ainda recebemos a informação de que Dean Munsch irá fechar o campus por tempo indeterminado, o que tira Chanel do sério. O que seria da vida dela sem a casa Kappa e sem ser popular? Chad terminaria o namoro com ela. E claro que ela não pode deixar isso acontecer. Solução? Chamas detetives do Scotland Yard para descobrirem que Zayday e Grace são as assassinas. Ela quer que as duas sejam presas, e ameaça matar a Duquesa de Cambridge caso isso não aconteça (!).

Grace e Pete (Diego Boneta) continuam no bla bla bla e investigação. E nesse episódio Grace descobriu quem é sua mãe e como ela morreu. ZZzzzzZZzzz Ela acaba descobrindo que sua mãe não é o anjo que ela sempre imaginou. Os dois encontram a mulher do asilo que pinta e veem que a pintura tem uma mulher parecida com Gigi segurando dois bebês, um menino e uma menina. 
Ainda há uma ótima cena com Chanel criança, mostrando um pouco da educação que recebeu em casa. E Chanel pedindo desculpas para Grace após ser muito dura falando sobre sua mãe.

No final do episódio, temos uma grande surpresa. Boone (Nick Jonas) reaparece. Sim, já sabíamos que ele não tinha morrido, mas imaginei que ele voltaria apenas no final da temporada. Ele apareceu “disfarçado”, sendo confundido com Joaquin Phoenix, e reclamando no telefone para o outro Red Devil que sua vida é apenas “malhar e matar”. No telefone, ele diz que “Gigi é o problema” e que “ela tem que morrer, pois é o elo fraco”. E dessa forma, Boone mais uma vez é responsável por uma grande reviravolta na história!
Nota: 5/5

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.