Uncategorized

[Crítica] Aliança do Crime (2015)

[Crítica] Aliança do Crime

Este é um filme que deve muito a Bons Companheiros, de Martin Scorsese. É a comparação mais óbvia, no entanto, necessária. Temos ali a narração em off de alguém contando como uma situação saiu completamente de controle. Não apenas um personagem, mas – também como no filme de 1990 de Scorsese – outros personagens contam a história. Questões de ritmo também se assemelham demais; sem contar o tema que é tratado.


O filme fala de como Jimmy “Whitey” Bulger (Johnny Depp) conseguiu usar o FBI para tomar conta de Boston como o criminoso mais influente, A isso chegou atuando como “informante” da FBI para que a instituição conseguisse prender uma máfia mais antiga e maior. O filme trata do indivíduo dentro de uma organização e de como seu desejo de riqueza e influência pode desestruturar todo um sistema de reforço da lei.

John Connely, interpretado por Joel Edgerton, amigo de infância de Jimmy, sugere que ele se torne informante da FBI; dessa forma eles param de “dar probelmas” para Jimmy e sua gangue. A partirdaí, o espectador acompanha como o personagem de Edgerton faz o seu declínio para a corrupção completa. O filme gera boa reflexão a respeito da fragilidade de instituições diante de indivíduos corruptos.

Dirigido por Scott Cooper (Coração Louco), o filme funciona bem como entretenimento e mostra uma ótima atualão de Johnny Depp, que segue como forte ator. Nesse filme em particular, Depp passou por grande transformação. A maquiagem é exagerada e nem sempre funciona; sorte que o ator por trás da maquiagem é ótimo.

Nota: 3.5/5

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *