Ryan Adams sobre Taylor Swift: ‘Ela é como Shakespeare’

Ryan Adams sobre Taylor Swift: 'Ela é como Shakespeare'

No último Natal, entediado e precisando fazer uma pausa de sua própria música, Ryan Adams encontrou um velho gravador de cassetes e teve uma ideia. Como milhões de outras pessoas, o cantor de 40 anos se apaixonou pelo álbum 1989 de Taylor Swift, que foi lançado em outubro de 2014.

“Eu pensei, hum, ‘Nebraska’ de Bruce Springsteen foi gravado em fita cassete de quatro pistas. Então eu pensei, eu deveria aprender as músicas de Taylor, mas gravá-las nesse estilo. A fita cassete quebrou enquanto eu fazia isso, então tudo foi abandonado. Mas eu mantive a ideia”.


A homenagem que ele fez canção-por-canção das músicas do álbum de Taylor resultou no 15º álbum de estúdio do cantor e compositor, e já é um de seus álbuns mais comentados. Em agosto, Ryan twittou sobre a homenagem que faria. Taylor respondeu: “Isso é verdade?????????? EU VOU DESMAIAR”.

Este projeto, ele faz questão de salientar, nasceu de um amor sincero pela música de Taylor. Ele diz que “White Horse”, do álbum Fearless de 2008, foi a primeira música que realmente o comoveu e fala sobre isso com os olhos arregalados de um grande fã.

“A primeira vez que eu ouvi eu tive arrepios da cabeça aos pés. Lembro de me sentir chocado com a voz dela, chocado com quão limpa a música era. Eu gosto de coisas que penetram na minha consciência e me pegam enquanto não percebo. Isso é mais comum em materiais mais sombrios”.

Ele continua: “Sabe, essa música é realmente sobre a desilusão em uma escala muito grande. Eu simplesmente pensei sobre como isso me atingiu como um maremoto, que é tão romântico e tão bonito, e ainda assim tão triste e tão desiludido – e isso é tudo o que eu amo sobre os Smiths. Essa música me deixou f*dido e eu não conseguia acreditar. A voz dela faz essa coisa. Passa por todos os meus detectores de merd* e passa direto para o meu coração e alma”.

Ele compara o exercício que fez com as músicas de 1989 com “estar em Os Caça-Fantasmas ou algo assim, e então de repente ter que fazer Shakespeare”. Sim, ele comparou Taylor a Shakespeare, o escritor mais famoso até hoje. “Bom, veja, essas músicas são populares por uma razão. Ela é uma artista popular por uma razão”, disse ele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.