[Crítica] His Dark Materials: 1×04 – Armour

Com “Armour”, chegamos à metade da primeira temporada de His Dark Materials. O episódio começa com belas imagens de Lee Scoresby (Lin-Manuel Miranda) num balão com seu daemon, dando pontos para a fotografia do episódio, que também se destaca na ebla cena da aurora boreal.




O episódio também nos apresentou o urso de armadura – inicialmente ainda sem armadura – que tanto apareceu no material promocional da série. Iorek Byrnison, o urso, vive preso e é escravizado por humanos, sem motivação. Ao se encontrar com Lyra (Dafne Keen), ele ganha a motivação que estava faltando e sai em busca de sua liberdade.

Para mim, mesmo com a introdução de novos e importantes personagens, o episódio não foi tão empolgante quanto o da semana passada. Como estamos no meio da temporada, começa a surgir um sentimento de que a série está apenas construindo um território, sempre com um ar de introdução, de adicionar novos elementos, em vez de foco maior em aprofundar os que já existem. Lembrando que não li os livros ou vi o filme, portanto tudo o que sei é o que a série entrega ou sugere.

Ainda assim, His Dark Materials coloca questões interessantes e intrigantes para gerar debate entre o público. Quem é Lyra? Por que ela é importante? Essa é a resposta que a Sra. Coulter (Ruth Wilson) quer. E só isso já nos mostra o peso que essa resposta deve ter.

Assim como semana passada, seguimos em direção ao Norte.

Leia também: Crítica do episódio 1×03 – The Spies




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *